Pirataria em números

Tornou-se uma prática muito comum na sociedade ao longo do tempo a violação do direito autoral. Também conhecida como pirataria, ganhou popularidade no fim da década de 90, quando as redes de Peer-to-peer começaram a ganhar mercado com a criação de aplicativos como Napster e Kazaa que simplificavam o uso da tecnologia e permitiam que o usuário comum partilhasse seus arquivos de uma maneira simples e eficiente.

Músicas foram o primeiro tipo de conteúdo amplamente compartilhado em redes de Peer-to-peer. Impulsionados pelos altos valores cobrados por CDs, pessoas, em geral jovens, viram na tecnologia uma maneira de obter o conteúdo desejado sem sair de casa, com uma maior flexibilidade (fazendo download apenas das músicas que queria ouvir) e a um custo muito menor: de graça.

A moda tornou-se tão popular, que a RIAA (Record Industry Association in America) estima que em comparação a 1999, a venda de músicas nos Estados Unidos da América caiu 47%, o que representa um prejuízo de aproximadamente 6 bilhões de dólares anuais. Estima-se também que de 2004 a 2009 foram feitos downloads de aproximadamente 30 bilhões de músicas ilegalmente através das redes de Peer-to-peer.

Atualmente, não são apenas músicas obtivas de maneira ilegal, mas também filmes, séries, aplicativos, jogos e livros.

Se pode ser visto ou ouvido, pode ser pirateado.
Autor desconhecido

Software

Os números relacionados a violação dos direitos autorais na cena musical já são bastante impressionantes, mas a pirataria de software não fica para trás. De acordo com a BSA (Bussiness Software Alliance), em 2010 apenas 22% do software consumido pela china foi obtido legalmente. Nos Estados Unidos, este número chega a 80%, mas a pirataria ainda consome uma boa fatia do mercado. É comum encontrar pelas ruas da china cópias ilegais de softwares sendo vendidas a dois ou três dólares, uma fração de seu valor original.

Não estou dizendo que todas as pessoas na China tem condições de comprar um computador, mas se possui, deve arcar os custos de software.
Steve Ballmer, Presidente da Microsoft

Ainda que os softwares mais pirateados sejam sistemas operacionais e suites comerciais de alto valor, como por exemplo o Microsoft Windows 7 (R$329 a versão mais simples, e R$699 a versão Ultimate), Microsoft Office 2010 (R$1399 a versão com o Publisher) ou o Adobe Photoshop (R$1577 a ultima versão), softwares de baixo valor também são alvos da ilegalidade. Softwares de US$0,99 para dispositivos móveis são distribuidos livremente.

De acordo com a Pinch Media, existem aproximadamente 4 milhões de iPhones jailbroken (procedimento que permite que aplicativos não oficiais sejam instalados) no mundo e destes, aproximadamente 38% possuem pelo menos um aplicativo ilegal. Trata-se de aplicativos cujo o valor variam entre US$0,99 e US$9,99.


Ativando facetime no iPhone4 com a Claro

Muita gente assim como eu está com problemas para ativar o FaceTime no iPhone4, não só na Claro, mas em outras operadoras também. Com a Claro, o problema foi resolvido com a atualização do Carrier para a versão 9.1. O problema, é que no meu caso, a atualização não era oferecida de jeito nenhum.

Apple iPhone 4 - Facetime

Assim como vocês, já segui um monte de tutoriais, que vão desde fazer Reset de configurações do telefone e rede, restauração via iTunes, etc. Nada resolveu. Quando soube que o Carrier 9.1 resolvia o problema, resolvi procurar uma maneira de forçar esta atualização, e o resultado você confere aqui.

O procedimento descrito neste post foi testado com a Claro Brasil, em um iPhone4 com iOS4.1 e iTunes 10.1.1. Provavelmente deve funcionar para outras operadoras também, mas de um jeito ou de outro, faça por sua conta e risco. Primeiramente, você precisa do Carrier Update mais recente para sua operadora. No caso da Claro, é o Claro Brasil 9.1 (consulte aqui outras operadoras).

Por padrão, o iTunes só aceita carrier updates provenientes da Apple, mas é possível fazê-lo aceitar carrier updates de um arquivo a sua escolha, que neste caso é o ipcc que você acabou pegar.

Para que o iTunes aceite seu ipcc:

Mac OS: (digite no terminal)

defaults write com.apple.itunes carrier-testing -bool true

Windows: (CTRL+R ou Start -> Run)

"%ProgramFiles%iTunesiTunes.exe" /setPrefInt carrier-testing 1

Feito isso, conecte seu iPhone no PC e execute o iTunes. Clique no seu iPhone4 na barra de menu da esquerda. Em summary, existe a opção update. Pressione e segure shift (option se você estiver utilizando Mac OS) e clique em update. Será exibida uma caixa de dialogo de seleção de arquivo. Navegue até a tela onde você salvou o ipcc.

Se o arquivo não estiver aparecendo, verifique que ao lado da caixa de entrada de texto (onde o nome do arquivo pode ser digitado) existe um menu dropdown que permite você alterar o tipo de arquivo. Basta selecionar IPCC. Selecione então o arquivo e clique em OK. Deve aparecer uma caixa de progresso escrito: “Updating carrier settings”. Quando a operação estiver concluida, desconecte o seu iPhone, desligue e ligue novamente o aparelho.

Para confirmar que a atualização foi feita com sucesso, vá em Settings -> General -> About. Deve aparecer Claro Brasil 9.1 em Carrier. Pronto, basta agora ir ao Settings -> Phone e ativar o FaceTime.

No meu caso, levou cerca de 1 minuto para a ativação ocorrer.


APIs gratuitas para uso em aplicações multimídia

Já fazem mais de dois anos que não escrevo nada por aqui, mas hoje, resolvi tirar a poeira falando sobre um assunto que gosto muito: Aplicações multimídia; com ênfase em Media Centers.

APIs

API, de Application Programming Interface (ou Interface de Programação de Aplicativos) é um conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por programas aplicativos que não querem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços. Fonte: Wikipédia

Existem APIs disponíveis para muitas coisas, que vão de Twitter à Google Maps, e elas são uma parte muito importante de um Media Center. O software em si não possui nenhuma informação sobre os arquivos de áudio e vídeo do usuário exceto as que o próprio arquivo provê, mas através de webservices é possível obter uma infinidade de informações que vão desde a capa e informações sobre o elenco de um filme até descobrir o nome de uma música baseada em seu fingerprint.

Muitos destes webservices são abertos, opensource e/ou gratuitos. Alguns deles necessitam de um pré-cadastro para se obter uma chave de acesso a API. Outros porém não demandam de nenhum tipo de autenticação. A maioria destes webservices utiliza puramente o protocolo HTTP ou alguma extensão ou adaptação do mesmo. Por ser de fácil implementação e muito robusto e conhecido, este protocolo acaba sendo uma opção muito melhor do que fazer uma nova implementação.

Abaixo você encontra alguns dos principais webservices utilizados por softwares de Media Centers:


Criptografando conversas no MSN Messenger

Já comentei aqui sobre o quão vulnerável é o protocolo de mensagens do MSN, que sem utilizar qualquer tipo de criptografia, envia e recebe mensagens através da internet sendo estas facilmente interceptadas e capturadas por qualquer pessoa não necessitando de nenhum conhecimento avançado já que existem vários programas para tal. O cenário é facilitado por exemplo em ambientes corporativos, internet a rádio ou cabo, ambientes onde a internet é compartilhada.

Cofre

O que você fala no MSN pode sim, e em muitos casos é interceptado em busca de informações confidenciais. Existem alternativas seguras, porém pouco usadas, como o Jabber. Este utiliza-se do protocolo de comunicação opensource chamado XMPP, o mesmo utilizado pelo Google Talk.

Voltando ao assunto do título, se você não vive longe do MSN, ainda existe solução. A Secway, uma empresa francesa especializada em segurança da informação, possui um software que age como um proxy para o MSN criptografando as mensagens e autenticando os usuários. Para tanto, é necessário que você e seus contatos possuam o programa instalado.

Feito isto, você cria uma chave de até 1024bits 2048bits RSA protegida por senha que será como uma impressão digital servindo para autentica-lo para seus contatos provando assim que você é realmente quem diz ser. Além desta, o software utiliza uma chave de até 128bits AES ou Twofish para criptografar suas mensagens com seus contatos impossibilitando assim a leitura das mensagens, mesmo que sejam interceptadas.

A solução está disponível para MSN, ICQ/AIM, Yahoo! e Jabber/GoogleTalk na plataforma Windows e também para Linux.

Links para download:

O software é gratuito para uso pessoal, tanto em casa quando no ambiente de trabalho, tendo a versão gratuita como única restrição o fato de proteger apenas um protocolo por vez. A versão Pro do produto criptografa mais de uma rede de mensagens instantâneas simultaneamente.


O homem da terra

Todos que me conhecem um pouco mais sabem que sou extremamente viciado em filmes, assistindo de drama à comédia. Não importa o gênero contanto que o filme seja bom.

Acabo de assistir ao filme The Man from Earth, originalmente chamado de Jerome Bixby’s Man From Earth, levando o nome do escritor de sua trama original. The Man from Earth começou a ser escrito no começo da década de 60 e foi terminado no leito de morte de Bixby em abril de 1998. Em 2007 tornou-se uma vídeo produção independente executada por seu próprio filho, Emerson Bixby e dirigida por Richard Schenkman através da qual tive o prazer de conhecer esta fascinante e envolvente obra.

The Man from Earth não é uma super produção multimilionária, não possui efeitos especiais, carros potentes ou mulheres semi nuas. Tampouco tem cenários bonitos e diversificados. Na realidade, este filme me lembra as primeiras temporadas de Friends, em que tudo se passava em um cômodo e mesmo assim nos prendia frente a televisão

Uma verdadeira aula é a melhor descrição para esta obra. Um jogo de perguntas e respostas entre os alunos e o professor formando uma espécie de debate entre ambas as partes. Intrigante e sem dúvida viciante tendo me mantido refém de sua história por uma hora e meia, sem que sequer tenha pensado em sair do lugar. Fica apenas a reclamação de que poderia ter algumas horas a mais. (brincadeiras a parte)

A trama gira em torno de um professor, que em sua “festa” de despedida diz a seus amigos ser na verdade um homem das cavernas com aproximadamente cento e quarenta séculos de vida.

Uma excelente história que certamente os fará pensar tanto quanto eu.


Liberdade na TV

Pessoas falando sobre o Big Brother Brasil é o que não falta. Televisão, revistas, blogs, sites de notícias e portais de conteúdo sem falar das pessoas que estão a nossa volta. Esse é o tipo de programação de qualidade, assistido por diversas famílias de todas as regiões do país incluindo crianças de todas as idades que nossas emissoras de televisão transmitem em horário nobre com o maior orgulho.

Agora, o projeto de lei N° 29/2007 pretende impor cotas de até 50% de conteúdo nacional nos canais de TV por assinatura, mesmo nos internacionais. Quem sofre? O povo! Pois é a parcela do povo brasileiro que paga caro para se livrar de programas como BBB e assistir a conteúdo de qualidade e dar uma educação melhor a seus filhos, baseada em Discovery Channel e National Geographic e Animal Planet ao invés de putaria, bebedeira, testes de dna e novelas mexicanas.

É o governo brasileiro lutando para manter seu povo ignorante, utilizando uma estratégia parecida com a do Pão e Circo usada pelo Império Romano para distrair o povo do que realmente acontecia com o governo escondendo então a corrupção e a roubalheira que assola nossas vidas.


O número um da internet brasileira: Orkut

Exatamente isto. O orkut, site de relacionamentos criado por Orkut Büyükkokten em 19 de janeiro de 2004 é o site mais acessado pelos brasileiros segundo o Alexa Internet Inc. É assustador saber que muitos passam o dia em sites como orkut, fotologs e vendo pornografia quando poderiam estar fazendo coisas muito mais úteis como ampliar seus conhecimentos.

Não vou criticar a ferramenta. O orkut é ótimo no que se propõe a fazer, mas é uma pena que as pessoas o usem de maneira incorreta. Na qualidade de Administrador de redes, já encontrei soluções ótimas para problemas que estava tendo em comunidades do orkut relacionadas ao assunto, mas em sua grande maioria, o orkut é utilizado apenas para “bisbilhotar” a vida alheia e mandar ou responder recados falsos de e para pessoas que muitas vezes passam por nós na rua e não são capazes de dizer um simples “Oi, bom dia!”.

Conheço pessoas que se ficam sem internet mudam totalmente de humor, não porque aquele trabalho importante da faculdade ou o relatório semanal das vendas não poderão ser entregues e sim porque o bendito orkut não abre.

Infelizmente estamos (Brasil) estragando uma das melhores ferramentas destinadas a manutenção de nossa rede de relacionamentos que existe, já existiu e ainda irão existir com nossas neuroses, mentiras, falsidade, spams, vírus e outros.


Ajude a economizar o planeta

No auge do verão e das altas temperaturas, o consumo de energia e água tende a crescer assustadoramente prejudicando não só o nosso bolso, mas também o ambiente onde vivemos. Preocupado com ele e com nosso futuro, deixo abaixo algumas dicas para diminuir o consumo, evitar desperdício e ajudar a manter nosso planeta sadio.

Recursos hídricos:

  • Conserte torneiras que estiverem pingando. Isso poderá evitar o desperdício de até 45 litros de água por dia.
  • Instale torneiras com aerador – “peneirinhas” ou “telinhas” – na saída da água. Assim você acaba utilizando menos água.
  • Evite utilizar a mangueira para limpar jardins, calçadas, passeios e quintais. Use uma vassoura para executar essa tarefa. É mais rápido e não gasta água.
  • Utilize um regador para molhar as plantas. Quando a mangueira é utilizada para este fim, muita água é desperdiçada.
  • Substitua a mangueira por um balde e um pano para lavar seu veículo. O consumo de água será muito menor.
  • Desligue a mangueira quando não estiver sendo usada. Isso evita o desperdício de água.
  • Feche a torneira enquanto ensaboa as mãos, escova os dentes ou faz a barba. Não desperdice água.
  • Colete água da chuva para regar suas plantas. Assim você não gasta água encanada. Mas lembre-se de armazená-la em um recipiente fechado para evitar a proliferação do mosquito da dengue.
  • Lave a louça em uma bacia com água e sabão e abra a torneira só para enxaguar. É mais barato e melhor para o meio ambiente.
  • Conserte vazamentos nos canos em sua casa assim que detectá-los. Sua conta de água diminuirá e o meio ambiente agradecerá.
  • Junte as roupas para lavar e passar. Desta maneira, você gasta menos água e menos energia elétrica.

Energia elétrica:

  • Desligue as luzes dos ambientes vazios, evite o desperdício de energia.
  • Procure utilizar a luz natural nos ambientes. Você economiza energia elétrica e torna o local mais agradável.
  • Desligue todos os equipamentos que não estiverem em uso e evite o desperdício de energia.
  • Troque as lâmpadas convencionais de sua casa por lâmpadas eficientes. Elas consomem até 75% menos e duram até dez vezes mais. Você verá a diferença já na próxima conta de luz.
  • Retire os eletroeletrônicos como TV, som e microondas da tomada sempre que possível. As luzinhas vermelhas ou relógios digitais que indicam que o aparelho está em stand by, gastam bastante energia.
  • Ligue o ar condicionado somente quando necessário. Se for usar o aparelho, programe-o para 25º C, uma temperatura agradável. Assim, você gasta menos energia e poupa o seu bolso e o meio ambiente.
  • Verifique sempre se os filtros do aparelho de ar condicionados estão limpos. Faz bem à sua saúde, o aparelho trabalha de forma mais eficiente e economiza energia elétrica.
  • Evite tomar banho entre 18h e 20h30 se utilizar chuveiro elétrico. Neste horário, 18% de toda a energia elétrica gerada no país é utilizada pelos chuveiros elétricos. Esse hábito torna necessária a construção de mais usinas elétricas.
  • Evite utilizar o chuveiro elétrico na opção inverno, pois o consumo de energia é muito maior.
  • Quando comprar eletrodomésticos, prefira aparelhos com o selo Procel. Isso indica que o aparelho consome menos energia.
  • Troque a borracha da geladeira sempre que preciso. É uma medida que conserva seu eletrodoméstico e evita o desperdício de energia elétrica.
  • Evite colocar alimentos quentes na geladeira, quando isso acontece, o refrigerador gasta mais energia elétrica.
  • Tome banhos rápidos. Você economiza água e energia.
  • Desligue o chuveiro ao se ensaboar e passar xampu. Ajuda a economizar água e energia.
  • Procure utilizar as escadas em vez do elevador. Você economiza energia e gasta calorias.
  • Retire o carregador de celular da parede quando não usado. Ele continua consumindo energia só por estar ligado na tomada.
  • Dê preferência sempre à energia solar, que é limpa e eficiente, para aquecer a água de casa. A economia que você terá em sua conta de luz cobre o custo da instalação do equipamento em até três anos.

Dicas retiradas do site WWF-Brasil.


Falou bem e se deu mal

Um colega blogueiro, Daniel Becher, autor do Blog do Becher fez uma ótima analise do filme Bee Movie, com direito a um mini-trailer de alguns poucos segundos feito pelo próprio enquanto assistia o filme no cinema.

O vídeo foi hospedado no You Tube, e publicado no seu blog com único propósito de divulgação do filme. Infelizmente, o autor recebeu um e-mail a pedido da Paramount Pictures solicitando a retirada do material do site, alegando que o mesmo feria os direitos de copyright.

Tudo bem, todos sabemos que a muito tempo as indústrias cinematográficas vem correndo atrás do prejuízo e proibindo toda e qualquer exibição, seja ela total ou parcial de seus filmes. O que elas esquecem, é que hoje a blogosfera é um dos maiores e mais efetivos meios de publicidade que existem.

Quem nunca recorreu a reviews de produtos ou serviços na internet, seja em fóruns, blogs e afins? Eu atualmente não compro ou contrato nenhum serviço sem antes procurar informações nos blogs, sites e fóruns em que confio. Os blogs na minha opinião tem ainda mais força, pois normalmente são pessoas como nós escrevendo para nós. Obviamente não podemos acreditar em tudo o que lemos, mas procurando bem, encontramos blogs interessantíssimos e bastante confiáveis.

A indústria cinematográfica deveria procurar saber mais sobre quem e para que os vídeos estão sendo utilizados ao invés de simplesmente proibir e vetar.


Tentando reinventar a roda com Silverlight

Lendo minha dose diária de informação nos feeds web a fora, me deparei com uma notícia do Meio Bit sobre o Silverlight. Após ler a notícia, fui ao site da Microsoft e logo de cara avisto um banner sobre o produto, o qual leva a um “hotsite” com o link de download do mesmo. Clico no link e o que acontece? NADA! NADAAAAA (Como diria o Sr. Donizildo, do Mundo Canibal)!!!!

Pensei um pouco e em alguns segundos (leia-se 2 no máximo), me veio a resposta: Eu estou no Linux!

A Microsoft pretende reinventar a roda, mas já começou mal. Atualmente a comunidade adepta do software livre é muito maior do que era a alguns anos, muitos dos computadores vendidos atualmente saem das lojas com Linux instalado, mas a MS não enxerga isto e insiste em tentar empurrar sua tecnologia.

Veremos no que isto tudo vai dar, mas de qualquer maneira, ou adicionam suporte a mais plataformas ou a coisa não vai pra frente.